Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 18 de abril de 2017. Atualizado às 10h59.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bovespa abre em queda com influência do exterior

Depois de avançar 2,40% no pregão da segunda-feira (17), a Bovespa abriu em queda nesta terça-feira (18), em meio à aversão a risco que toma conta dos mercados acionários internacionais. Às 10h30min, o Ibovespa recuava 0,81%, aos 63.815,42 pontos, em linha com as perdas vistas nos futuros de Nova Iorque e nas praças acionárias da Europa, onde os negócios foram retomados nesta terça após o feriado de Páscoa.

Por lá, a onda vendedora é motivada pelo aumento das tensões entre EUA e Coreia do Norte nos últimos dias e pela decisão da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, de convocar eleições gerais antecipadas no país para 8 de junho, uma estratégia que poderá lhe garantir maior margem de manobra para as negociações de saída do Reino Unido da União Europeia.

No Brasil, em discurso no início do café da manhã com deputados no Palácio da Alvorada, o presidente Michel Temer pediu que os "fatos" não paralisem as votações das reformas da Previdência e trabalhista no Congresso Nacional, segundo relatos de parlamentares presentes ao encontro.

Conforme informado mais cedo, foi adiada para quarta-feira (19), às 9 horas, a leitura do parecer do texto da reforma da Previdência, que aconteceria nesta tarde. O principal imbróglio diz respeito à idade mínima para aposentadoria das mulheres.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia