Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de abril de 2017. Atualizado às 14h12.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

contas públicas

17/04/2017 - 14h14min. Alterada em 17/04 às 14h16min

Meta de déficit de R$ 129 bi em 2018 será feita com muito esforço, diz Mansueto

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, disse nesta segunda-feira (17) que a meta de resultado primário para 2018, um déficit de R$ 129 bilhões, será feita "com muito esforço". Será o quinto ano em que as contas do governo federal ficarão no negativo, isso depois de um déficit de R$ 139 bilhões previsto para este ano.
Em debate sobre a reforma da Previdência, o secretário ainda rebateu argumentos de que a Desvinculação de Receitas da União (DRU) retira receitas das aposentadorias. "A DRU não incide sobre a contribuição patronal da Previdência, não incide sobre receita previdenciária dos trabalhadores. Se amanhã não existisse mais a DRU, não mudaria nada na questão (do déficit) da Previdência", disse.
"DRU é importante, mas não ajuda o primário e, sem ela, ainda haveria déficit na Previdência", enfatizou Mansueto Almeida.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia