Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de abril de 2017. Atualizado às 12h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Governo prevê impacto de 0,5% no PIB com saques do FGTS, diz presidente da Caixa

Mantido o ritmo de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o programa de liberação dos recursos das contas inativas deverá injetar até R$ 36 bilhões na economia brasileira. A estimativa é ligeiramente superior à previsão anterior de R$ 35 bilhões. Mesmo com esse aumento, a previsão da equipe econômica é que o programa gerará impacto equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

"A expectativa sempre foi da ordem de R$ 35 bilhões. Se mantivermos esse desempenho, o número vai para R$ 36 bilhões. O número ainda está dentro da nossa expectativa", disse Occhi em entrevista coletiva para anunciar a segunda fase do programa de saques.

O presidente da Caixa lembrou que o governo trabalhava inicialmente com a expectativa de que o programa poderia injetar R$ 30 bilhões na economia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia