Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de abril de 2017. Atualizado às 17h15.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

transporte

03/04/2017 - 17h19min. Alterada em 03/04 às 17h20min

PSOL entra na Justiça contra aumento da passagem de ônibus em Porto Alegre

Para vereadores, aumento tarifário não deveria acontecer antes do fim da inspeção especial do TCE

Para vereadores, aumento tarifário não deveria acontecer antes do fim da inspeção especial do TCE


Psol/Divulgação/JC
Vereadores e dirigentes do PSOL protocolaram, nesta segunda-feira (3), no Foro Central (Tribunal da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul), uma ação exigindo a revogação do aumento das passagens de ônibus em Porto Alegre. O pedido é para que os preços não sejam ajustados até que a inspeção especial do Tribunal de Contas do Estado, que investiga irregularidades na planilha tarifária, esteja concluída.
Em nota, Fernanda Melchionna, vereadora e líder da oposição na Câmara Municipal, aponta que a isenção de impostos às empresas de ônibus é justamente um dos motivos para não aumentar a passagem. “A prefeitura disse que a renovação da isenção do ISS às empresas de ônibus serviria para manter o valor da tarifa e que também aguardaria o resultado da inspeção especial do TCE para acatar novo aumento da passagem”, disse.
A cotação do óleo diesel, o não uso do Fundo de Receitas Extraordinárias, previsto na licitação, o uso da rodagem e não da média ponderada da frota para o cálculo da tarifa estão entre as principais irregularidades apontadas pela ação do PSOL que requer a suspensão do aumento do preço da passagem na Capital.
A passagem de ônibus passou de R$ 3,75 para R$4,05 na última quarta-feira (29), quando o prefeito, Nelson Marchezan Jr. (PSDB), sancionou o decreto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia