Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de maio de 2017. Atualizado às 18h48.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Alterada em 28/04 às 17h32min

Vulnerabilidade exposta

Fotos de Jorgue Aguiar expõem a vida de quem recicla lixo

Fotos de Jorgue Aguiar expõem a vida de quem recicla lixo


JORGE AGUIAR/DIVULGAÇÃO/JC
A dura realidade dos recicladores de lixo é escancarada na mostra O fio da navalha | Trabalhadores, que inaugura hoje, às 19h, no Solar dos Câmara da Assembleia Legislativa (Praça Marechal Deodoro, 101). Em 17 registros e 19 crachás de rostos descoloridos de recicladores de lixo, o fotógrafo Jorge Aguiar confirma a amarga falência de uma civilização, como a falta de emprego, o absurdo e o terror que rodeiam os trabalhadores brasileiros, o que inclui também a violência e a discriminação enfrentada pelo grupo que faz do lixo um meio de sobrevivência.
A exposição tem curadoria do também fotógrafo Zezé Carneiro e texto de Aguiar, em parceria com a jornalista Roberta Amaral. A visitação pode ser feita até 31 de maio, de segunda a sextas-feiras, das 8h30min às 18h30min, com entrada franca.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia