Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de março de 2017. Atualizado às 01h24.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Municipalismo

Notícia da edição impressa de 29/03/2017. Alterada em 29/03 às 01h21min

Novo acordo contempla PSDB, PTB, PSB e DEM no comando da Famurs

Depois de se reunir com líderes partidários do Estado, a diretoria da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) decidiu que a presidência da entidade, até 2020, vai ficar com as quatro legendas que elegeram o maior número de prefeitos em 2016. Cada legenda indica um nome para comandar a entidade por um ano, começando pelo PP, que vai indicar o sucessor do presidente Luciano Pinto (PDT), que deixa o cargo em julho. Em 2018, é a vez do PMDB. Em 2019, o PDT. E, em 2020, o PT. 
Segundo o presidente da Famurs, a novidade é que alguns partidos que não ocupavam cargos importantes na diretoria agora vão ser contemplados com a vice-presidência. Neste ano, o vice-presidente da entidade vai ser indicado pelo PTB. Em 2018, pelo PSDB. Em 2019, pelo PSB. E em 2020, pelo DEM. 
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia