Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de março de 2017. Atualizado às 22h32.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo do Estado

Notícia da edição impressa de 14/03/2017. Alterada em 13/03 às 22h37min

MP de Contas analisará princípios legais da extinção da FEE

Uma comissão de servidores da Fundação de Economia e Estatística (FEE) foi recebida em audiência, ontem, pelo procurador-geral do Ministério Público (MP) de Contas, Geraldo Da Camino.
O grupo, acompanhado pelo professor e ex-secretário do Planejamento do Estado, Cláudio Accurso, entregou uma representação solicitando o exame da efetividade das justificativas econômicas alegadas para a extinção da fundação, a existência do risco de geração de passivos para o Rio Grande do Sul por medidas sem fundamentação adequada e os prejuízos decorrentes da extinção da entidade e de seus trabalhos para as atividades de avaliação e controles do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia