Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de março de 2017. Atualizado às 22h32.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

RANKING

Notícia da edição impressa de 14/03/2017. Alterada em 13/03 às 22h35min

Eleições suplementares não mudam posição de siglas

As eleições suplementares realizadas no domingo em seis municípios gaúchos elevaram o número de prefeituras comandadas pelo PMDB, PDT, PTB e PT. Ainda assim, os resultados não mudaram o ranking das prefeituras por partidos no Estado para o mandato que se iniciou em 2017. O levantamento foi feito pelo Jornal do Comércio com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Com a reeleição de Marco Alba em Gravataí, e de Paulinho, em São Vicente do Sul, o PMDB passa a comandar 132 cidades. O PDT, que ontem elegeu os prefeitos Rogério Fachinetto, de Arvorezinha, e Claudiomiro Robinson, de Salto do Jacuí, está à frente de 78 municípios. Com a eleição de Evandro Schneider em São Vendelino, o PTB tem 29 prefeituras. O PT, que elegeu o prefeito Daniel de Almeida, em Butiá, passa a ter o comando de 39 municípios.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia