Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de março de 2017. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Tribunal Superior Eleitoral

Notícia da edição impressa de 02/03/2017. Alterada em 01/03 às 22h37min

Funaro pede para depor sobre entrega de 'pacote'

A defesa do doleiro Lucio Bolonha Funaro, apontado por investigadores da Operação Lava Jato como operador do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pediu à Procuradoria-Geral da República (PGR) para ele depor, contrapondo o depoimento de José Yunes. Amigo e ex-assessor especial do presidente Michel Temer (PMDB), Yunes foi à PGR por iniciativa própria e, em depoimento, afirmou que o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), lhe pediu que recebesse um "envelope" de Funaro, no qual haveria R$ 1 milhão para a campanha do PMDB de 2014, proveniente do caixa-2 da Odebrecht.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia