Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de março de 2017. Atualizado às 22h34.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 21/03/2017. Alterada em 20/03 às 19h12min

Operação Carne Fraca e o pão nosso

José Maria Rodrigues de Vilhena
Nada de novo no front, é o que me ocorre diante da momentosa crise da sociedade brasileira. Refiro-me ao escândalo da carne podre. De fato, é só mais um capítulo na triste novela, cujo papel de vítima é assumido pela gente brasileira. Seus algozes são aqueles que tiram proveito da ignorância e desinteresse do povo. Diante desta estória dramática, se quisermos pensar positivamente, poderemos alavancar o importante debate para esclarecer a qualidade da alimentação consumida pela maioria das pessoas no Brasil. A bem da verdade, saibam todos: é prática industrial fabricar salsichas com todo tipo de carnes e papelão; quanto à carne podre, abatido o gado, naturalmente de imediato se inicia o processo de decomposição - para evitá-lo e manter a coloração avermelhada são utilizados sais de nitratos e nitritos. Carne defumada, vendida nos balcões, é obtida quimicamente. Pensemos nas consequências à saúde pública.
Não, não faço apologia à alimentação vegana, e aproveito para alertar sobre o consumo de vegetais. Produtos hortifrutigranjeiros, que chegam às prateleiras dos mercados, são cultivados com agrotóxicos em especificações desconhecidas. Temos a alimentação industrializada elaborada sob utilização de conservantes, corantes, aromatizantes, flavorizantes, espessantes. Submetida a tal padrão alimentar, não se estranhe a proporção de doenças graves assoladoras dos brasileiros. Os cordéis da cena são manipulados pelos detentores das tecnologias e políticos inescrupulosos. O Brasil é usado como sociedade laboratório. Dou-me o direito de não acreditar na preocupação institucional com a saúde pública. Justifico a suspeita que algo existe por detrás do processo deflagrado pela Operação Carne Fraca. O mercado global de carne é gigantesco e crescente, correspondendo a negócios multimilionários. Há mais mistérios entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia.
Engenheiro e consultor
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia