Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de março de 2017. Atualizado às 19h11.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Alterada em 28/03 às 19h12min

Premiê do Reino Unido assina carta que dispara processo de saída do país da UE

Theresa May assinou a carta oficial para o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que iniciará formalmente o Brexit

Theresa May assinou a carta oficial para o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que iniciará formalmente o Brexit


CHRISTOPHER FURLONG/AFP/DIVULGAÇÃO/JC
A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmou nesta terça-feira que entrará nas negociações para a saída do país da União Europeia, o chamado Brexit, representando todos em seu país, inclusive os milhões de cidadãos das outras nações do bloco que vivem no Reino Unido. May planeja pedir à UE a saída do país nesta quarta-feira, o que iniciará um processo de dois anos de negociações.
Nesta terça-feira, May foi fotografada enquanto assinava a carta para o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que iniciará formalmente o Brexit - o governo do Reino Unido diz que o processo é irreversível.
A decisão de deixar o bloco provocou divisões no Reino Unido e deixou 3 milhões de cidadãos da UE preocupados sobre seu futuro.
O escritório de May informou que ela dirá à Câmara dos Comuns nesta quarta-feira que buscará "o acordo certo para cada uma das pessoas em nosso país", inclusive os de outros países. A premiê pedirá que os britânicos mantenham-se unidos, no momento em que o país inicia uma "jornada importante"
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia