Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 10h23.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Austrália

Residentes australianos começam a deixar regiões à espera do ciclone Debbie

Milhares de pessoas foram retiradas de suas casas na região norte da Austrália devido à chegada do ciclone Debbie, considerado o mais violento na região em mais de cinco anos.

O ciclone Debbie deve atingir a costa do estado de Queensland, entre as cidades de Ayr e Bowen, no início de terça-feira, informou Michael Paech, chefe do escritório de meteorologia da Austrália.

O ciclone estava se agitando sobre o Oceano Pacífico como uma tempestade de categoria 3 nesta segunda-feira, com rajadas de vento até 165 quilômetros por hora. Espera-se que a tempestade aumente para a categoria 4, com rajadas de vento de até 260 quilômetros por hora quando atintir a terra, disse Paech.

A premiê, Annastacia Palaszczuk, pediu para que as pessoas de Queensland deixassem a região antes que as condições piorassem.

Segundo ela, essa região de agricultura nunca experimentou uma tempestade mais forte do que a de categoria 2, que contém rajadas de vento entre 125 e 164 quilômetros por gora e que as casas mais velhas não resistiriam a uma tempestade de categoria 4.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia