Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de março de 2017. Atualizado às 13h23.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Inglaterra

22/03/2017 - 12h54min. Alterada em 22/03 às 13h27min

Tiroteio no Parlamento britânico deixa ao menos 12 pessoas feridas

Polícia de Londres confirmou que foram disparados vários tiros, sem mencionar detalhes

Polícia de Londres confirmou que foram disparados vários tiros, sem mencionar detalhes


DANIEL LEAL-OLIVAS/AFP/JC
Folhapress
A Câmara dos Comuns do Parlamento britânico suspendeu os trabalhos na tarde desta quarta-feira (22) após relatos de um tiroteio na entrada do prédio. Ao menos 12 pessoas ficaram feridas, segundo a agência de notícias Reuters.
Segundo o líder da Câmara dos Comuns, David Lidington, um policial foi esfaqueado dentro do Parlamento. Lidington disse ainda à Reuters que o suspeito foi baleado pela polícia. O prédio do Parlamento ficará fechado até que a situação seja esclarecida.
"No momento a recomendação da polícia e do diretor de segurança da casa é que devemos permanecer em suspenso e a câmara ficará fechada até que recebamos a informação de que é seguro", disse Lidington. "Também há relatos de outros incidentes violentos no Palácio de Westminster mas seria errado eu falar mais sem confirmação da polícia."
A Polícia Metropolitana de Londres confirmou uma ocorrência com armas de fogo no Parlamento e informou que investiga o ocorrido, mas não deu detalhes. Policiais fortemente armados cercaram o prédio.
Minutos após o incidente, um helicóptero dos serviços de emergência pousou na praça do Parlamento para socorrer os feridos.
O porta-voz da primeira-ministra, Theresa May, confirmou que ela está bem. Não está claro se May estava no Parlamento no momento do ataque.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia