Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de março de 2017. Atualizado às 01h07.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Notícia da edição impressa de 16/03/2017. Alterada em 16/03 às 01h03min

Novo decreto anti-imigração de Trump é suspenso por juiz

Previsto para entrar em vigor hoje, o novo decreto do presidente Donald Trump que restringe a entrada nos Estados Unidos de cidadãos de seis países de maioria muçulmana foi suspenso pelo juiz federal Derrick K. Watson, do Havaí. O primeiro, assinado em 27 de janeiro, havia sido barrado por uma liminar do juiz federal de Seattle, James Robart, posteriormente confirmada pelo 9º Tribunal de Apelações.
O novo texto exclui o Iraque (que oficialmente coopera com a presença militar norte-americana) da lista inicial de países atingidos, mantendo a proibição de ingresso, por 90 dias, de cidadãos de Síria, Líbia, Irã, Iêmen, Somália e Sudão. Também foram eliminadas as restrições a estudantes, profissionais e turistas desses países que já possuam visto para visitar ou trabalhar nos EUA - uma das causas do caos em aeroportos e da forte indignação causada pelo primeiro decreto.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia