Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de março de 2017. Atualizado às 22h42.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Egito

Notícia da edição impressa de 14/03/2017. Alterada em 13/03 às 22h36min

Justiça autoriza libertação de Hosni Mubarak

A Justiça do Egito autorizou ontem a libertação do ex-presidente Hosni Mubarak, absolvido no início de março pelo Tribunal Supremo pela morte de manifestantes nos grandes protestos de 2011 que acabaram com seu governo. O advogado Me Farid el Deeb disse que Mubarak, atualmente detido em um hospital militar do Cairo, "poderá voltar para sua casa quando os médicos derem alta". O ex-presidente, de 88 anos, cumpriu pena de três anos de prisão após ser condenado por corrupção em outro processo.
Centenas de manifestantes foram mortos pelas forças de segurança durante os protestos contra Mubarak, que fizeram parte do levante popular conhecido como Primavera Árabe. As manifestações levaram à renúncia do mandatário, pondo fim a um regime de três décadas e abrindo caminho para eleições livres no país. O primeiro presidente eleito no Egito, o islamita Mohammed Morsi, foi deposto em um golpe militar em 2013 e cumpre pena de prisão perpétua por espionagem e vazamento de dados para outros países.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia