Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 02 de março de 2017. Atualizado às 23h49.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Bolívia

Notícia da edição impressa de 03/03/2017. Alterada em 02/03 às 23h36min

Tomada de pontes no Brasil leva a desabastecimento

Os alimentos e o combustível começaram a escassear em uma cidade na fronteira entre Bolívia e Brasil devido a bloqueios em duas pontes internacionais que já duram dez dias. Desde a quarta-feira, quando a segunda ponte foi fechada, a situação piorou. A estrutura liga Cobija, capital do departamento de Pando, às cidades de Brasileia e Epitaciolândia, no Acre.
Cerca de 30 pessoas mantêm ambas as estruturas fechadas, uma forma de protesto pela prisão de brasileiros supostamente vinculados com o sequestro do filho de um político boliviano. A chancelaria da Bolívia já convocou o encarregado de negócios do Brasil para demonstrar sua preocupação. "Não podemos fazer outra coisa a não ser apelar para as autoridades", disse o chanceler Fernando Huanacuni. A embaixada do Brasil em La Paz não quis comentar o assunto.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia