Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 22h29.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

saúde

Notícia da edição impressa de 28/03/2017. Alterada em 27/03 às 21h38min

Rio Grande do Sul investiga seis casos de febre amarela

O mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde sobre febre amarela aponta que o Rio Grande do Sul possui 11 casos notificados, sendo que sete foram descartados e quatro ainda são investigados. No entanto, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) informa que, desde o começo do ano, houve 22 notificações em nove municípios, 16 já descartadas.
Segundo a chefe da divisão epidemiológica da SES, Tani Ranieri, seis casos ainda estão sendo investigados. No entanto, um fator determinante já foi descartado. "Nenhuma dessas pessoas viajou para áreas endêmicas e, por enquanto, o vírus não está em circulação no Rio Grande do Sul", garante. "Como a notificação é compulsória, o paciente pode ter, sim, a suspeita clínica de febre amarela, devido aos sintomas. No entanto, depois do exame laboratorial, vários desses casos são descartados", explica. O Brasil já confirmou 492 casos da doença.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia