Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 12 de março de 2017. Atualizado às 17h09.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

12/03/2017 - 17h07min. Alterada em 12/03 às 17h10min

Número de acidentes aéreos caiu 10%, mas mortes aumentaram em 2016, diz IATA

Foram registrados 65 acidentes em 2016, sendo que destes, dez foram fatais

Foram registrados 65 acidentes em 2016, sendo que destes, dez foram fatais


Migflu/Divulgação/JC
O índice total de acidentes aéreos no mundo para cada um milhão de voos caiu de 1,79 em 2015 para 1,61 em 2016, uma retração de 10% entre os anos, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês).
Segundo a entidade, foram registrados 65 acidentes no ano passado, número ligeiramente abaixo do verificado em 2015, quando ocorreram 68 eventos desse tipo - entre 2011 e 2015, foram registrados, em média, 81 acidentes.
No entanto, a Iata destaca que o número de acidentes aéreos fatais aumentou, passando de quatro em 2015 para 10 em 2016 - as fatalidades também cresceram entre os anos, de 136 para 268. Na média de 2011 a 2015, foram 13,4 acidentes aéreos fatais e 371 mortes.
Os dados da associação englobam 265 companhias aéreas no mundo, representando cerca de 83% do tráfego aéreo global.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia