Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de março de 2017. Atualizado às 09h47.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

trânsito

Alterada em 10/03 às 09h53min

Fevereiro tem 16% de redução no número de acidentes no trânsito em Porto Alegre

Foram contabilizados 768 casos em fevereiro, e 2.044 no primeiro bimestre de 2017

Foram contabilizados 768 casos em fevereiro, e 2.044 no primeiro bimestre de 2017


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Conforme a Coordenação de Informações de Trânsito (CIT) da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), fevereiro teve declínio de 16% no número de acidentes de trânsito na Capital, comparado ao mesmo período de 2016.
Foram contabilizados 768 casos no período. No ano anterior foram registrados 925. O número de mortes também foi reduzido em 16%, passando de seis para cinco casos, e o número de ferimentos teve queda de 31%, de 457 registros para 314.
Em relação aos dados comparativos do bimestre, houve redução de 20% em acidentes, de 2.044 para 1.621; menos 33% em feridos, de 981 para 657, com o mesmo número de vítimas fatais, 11. Destas últimas, oito envolveram motociclistas, um aumento de 300% em relação ao mesmo período do ano passado, 2.
Situação com motociclistas tem preocupado e motivado ações da Empresa Pública de Transporte e Circulação. “Temos realizado e já programamos novas ações educativas com abordagens, palestras em empresas com grande número de funcionários que utilizam motos, além de oficinas sobre motociclista consciente”, declara Juranês Castro, da Coordenação de Educação para a Mobilidade da EPTC.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia