Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de março de 2017. Atualizado às 21h52.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa do Brasil

Alterada em 01/03 às 21h54min

Fluminense supera início ruim, vira sobre Sinop e vai à 3ª fase da Copa do Brasil

Depois de um primeiro tempo sofrível, o Fluminense se organizou em campo, buscou a virada e derrotou o Sinop por 3 a 1, nesta quarta-feira à noite, em duelo disputado no Gigante do Norte, em Sinop, no Mato Grosso, pela segunda fase da Copa do Brasil. O equatoriano Sornoza marcou dois bonitos gols e foi o destaque do duelo.
Na terceira fase da Copa do Brasil, o Fluminense encara o Criciúma. Antes, contudo, enfrenta o Flamengo no domingo, no Engenhão, pela decisão da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.
Sem a presença de Gustavo Scarpa, que segue tratando lesão no tornozelo direito, Abel Braga apostou em Richarlison no ataque. O técnico, porém, mesmo com a decisão da Taça Guanabara, manteve o sistema e escalou força máxima para as demais posições.
A equipe ainda estudava o time mandante - e o gramado em péssimas condições do Gigante do Norte - quando Renato Chaves perdeu bola no meio-campo. Sandro Costa, então, carregou sozinho, avançou até a entrada da área, chutou firme e quase abriu o placar. Júlio César fez boa defesa.
Passado o susto inicial, o Fluminense adiantou a marcação e dominou o meio-campo. Richarlison, com boa movimentação, tentava abrir espaços na defesa adversária. E o próprio atacante, aos sete, aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou com perigo. Aos 15 foi a vez de Sornoza, em falta na lateral esquerda, de longe, bater direto e quase surpreender o goleiro Naldo.
Mas o jogo mudou totalmente após mais um erro do Fluminense. Aos 17, com a bola dominada, Orejuela tentou driblar na lateral esquerda, próximo à entrada da área. Esperto, Alex Ricardo anteviu o lance, roubou a bola, avançou sozinho e tocou na saída de Júlio César. Um lance que sinalizava tanto a tranquilidade do meia quanto o desinteresse do time carioca.
Após o gol, o Fluminense perdeu o domínio: os meias não buscavam o jogo, os atacantes escolhiam jogadas erradas e, sobretudo, o sistema defensivo cometia erros sucessivos. Renato Chaves e Henrique pareciam totalmente desconcentrados, enquanto Douglas não recompunha e sobrecarregava Orejuela. O Sinop, assim, ignorava o favoritismo do adversário. E criava chances seguidas.
A principal delas veio com Jorge Preá, após receber cruzamento de Andrezinho. Mas o ex-atacante do Palmeiras, sem marcação, mesmo praticamente dentro da pequena área, pegou mal, isolou por cima e perdeu chance inacreditável. Ao Fluminense, que ainda viu mais uma boa finalização de Richarlison, restou comemorar o término do primeiro - e a desvantagem parcial ser de apenas um gol.
Abel apostou em Marquinhos Calazans no lugar de Léo para o início do segundo tempo. E, mais possivelmente pela conversa no vestiário do que pela própria alteração, o Fluminense retornou com outra postura. Com mais movimentação, Douglas auxiliava Orejuela na marcação e Sornoza na armação. O ataque, assim, era mais assistido e tinha liberdade para criar. E a defesa, menos exposta, enfim se encontrou.
A reação, assim, não demorou a sair. Logo aos sete minutos, em falta da intermediária, Sornoza cobrou com precisão, acertou o canto inferior e empatou o duelo. O Sinop, agora enfrentando um time melhor distribuído, não teve força para resistir. Praticamente via o Fluminense tocar a bola até que, aos 26, Richarlison fez mais uma boa jogada e sofreu pênalti. Na cobrança, com paradinha, Henrique Dourado assegurou a virada.
O gol freou de vez o ritmo do aturdido Sinop, que teve Alex Ricardo expulso já no fim. E o time visitante, que controlava o duelo sem dificuldade, ainda ampliou com um bonito gol de Sornoza, ao novamente acertar um chute de fora da área, mas agora com a bola rolando. Com um bom segundo tempo, o Fluminense avançou à terceira fase da Copa do Brasil e garantiu o embalo para a final da Taça Guanabara.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia