Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de março de 2017. Atualizado às 17h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 30/03 às 17h52min

Bolsas de Nova Iorque sobem, influenciadas por PIB dos EUA e ações de bancos e energia

As bolsas de Nova Iorque fecharam em alta nesta quinta-feira, com companhias dos setores financeiro e de energia liderando os ganhos da sessão. O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos referente ao quarto trimestre do ano passado também contribuiu para os ganhos das bolsas.
O índice Dow Jones fechou em alta de 0,33%, aos 20.728,49 pontos; o S&P 500 avançou 0,29%, para 2.368,06 pontos; e o Nasdaq subiu 0,28%, aos 5.914,34 pontos. Com esse resultado, o Nasdaq registrou ganhos pela quinta sessão consecutiva e renovou sua máxima histórica de fechamento.
"O mercado tem sido mais resiliente do que eu poderia imaginar há um mês, mesmo com a tentativa falha de revogação do Obamacare", disse Mark Heppenstall, diretor de investimentos da Penn Mutual Asset Management. "Parte dessa realidade pode ser atribuída à economia, que parece estar em bases sólidas", afirmou.
Durante a manhã, foi divulgada a terceira e última leitura do PIB dos EUA, que cresceu a uma taxa anualizada de 2,1% no quarto trimestre de 2016. O resultado veio melhor que a segunda leitura, de 1,9%, e também acima da previsão dos analistas, que esperavam acréscimo de 2,0% da economia americana no período.
Ações de companhias ligadas ao setor financeiro lideraram os ganhos nesta quinta-feira. O Goldman Sachs subiu 1,21%; o Morgan Stanley avançou 1,47%; o Citigroup ganhou 1,89% e o Bank of America teve alta de 2,23%. O movimento vem no dia em que ocorreu uma reunião entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, sobre o projeto de reforma tributária do governo.
Já papéis de companhias de energia também avançaram, seguindo o movimento dos preços do petróleo. A ConocoPhillips teve expansão de 8,81%, a ExxonMobil registrou ganhos de 2,05% e a Chesapeake fechou em alta de 0,69%. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia