Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de março de 2017. Atualizado às 00h39.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado imobiliário

Notícia da edição impressa de 30/03/2017. Alterada em 30/03 às 00h36min

Velocidade de vendas de imóveis novos recua

Em fevereiro, foram comercializadas 338 unidades em Porto Alegre

Em fevereiro, foram comercializadas 338 unidades em Porto Alegre


CLAITON DORNELLES/JC
A velocidade de vendas de imóveis novos em Porto Alegre foi de 8,15% em fevereiro, representando queda em relação a janeiro, quando foi de 10,32%, segundo apurou a pesquisa mensal do Mercado Imobiliário da Capital elaborada pelo Departamento de Economia e Estatística do Sinduscon-RS. Em fevereiro, foram comercializadas 338 unidades, contra 444 unidades vendidas no mês imediatamente anterior (janeiro). Já com relação a fevereiro de 2016, quando foram comercializadas 271 unidades, o incremento nas vendas de foi 24,7%. No acumulado dos últimos 12 meses fechados em fevereiro, as vendas apresentaram redução de 2,03% (3.857 unidades) frente ao mesmo período do ano anterior (3.937 unidades). A velocidade média de vendas do acumulado dos últimos 12 meses, encontra-se em 8,83%, contra 9,63% em comparação ao mesmo período anterior.
De acordo com a pesquisa, os negócios envolvendo apartamentos de dois dormitórios puxaram as vendas em fevereiro (260 unidades), representando 76,9% do total de negócios realizados. Em segundo lugar, aparecem os apartamentos de três dormitórios, com 12,7%. As salas e conjuntos representaram 3,8% do total das vendas do mês. No acumulado 12 meses (março de 2016 a fevereiro de 2017), os apartamentos de dois dormitórios continuam sendo a preferência do mercado, representando 48,9%, seguidos dos apartamentos de três dormitórios (23,4%) e das salas comerciais e conjuntos (18,7%).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia