Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de março de 2017. Atualizado às 15h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

Alterada em 29/03 às 15h10min

Anac: cobrança de tarifa por bagagem promove 'turismo de mochila'

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), José Ricardo Botelho, voltou a defender a cobrança de tarifa por bagagem nos aeroportos, como um meio de equiparar as condições brasileiras às do exterior. "A Anac vem lutando para implementar a regulamentação de acordo com o mercado internacional", afirmou, após participar do evento International Brazil Air Show, no Rio.
Em sua opinião, no caso das bagagens, a ideia é oferecer tarifas mais baratas e promover a inclusão social, "permitir o turismo de mochila".
A cobrança de tarifa por bagagem foi suspensa por liminar da Justiça, a pedido do Ministério Público e de órgãos de defesa do consumidor. "O fato é que a norma não entrou em vigor. A população não teve oportunidade de ver (o funcionamento da nova regra). O que a agência tem batalhado é para que a norma entre em vigor", disse o presidente da agência reguladora.
Para ele, um ambiente de livre concorrência deve ser suficiente para derrubar os custos do transporte aéreo para o consumidor. "Se o mercado não responder adequadamente, podemos alterar (a regulação). O que se quer é deixar a concorrência. Abrir o mercado para o mundo", argumentou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia