Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 16h16.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 27/03 às 16h17min

Ouro fecha no maior patamar em um mês após derrota de Trump no Congresso

Os contratos futuros de ouro encerraram no maior patamar em um mês nesta segunda-feira, beneficiados pelo dólar mais fraco e por dúvidas sobre a capacidade do governo Trump de fazer avançar sua agenda no Congresso.
Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para abril encerrou em alta de 0,57%, a US$ 1.255,70 por onça-troy, o maior nível desde 27 de fevereiro, de acordo com dados da FactSet.
A procura pelo metal precioso espelhou a de outros ativos seguros nesta segunda-feira, que receberam demanda de investidores que deixavam o mercado acionário após a Casa Branca, na sexta-feira, retirar da pauta a reforma do sistema de saúde por causa da falta de apoio do partido Republicano.
Para analistas, o fracasso de Trump coloca em risco as demais reformas que o republicano pretende passar, como a tributária e a regulatória. Dessa forma, o que nos últimos meses ficou conhecido como "Trump trade" se enfraqueceu.
"A euforia inicia da presidência de Trump... é agora algo do passado", disse David Govett, analista de metais preciosos da David Govett.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia