Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 15h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

fraude

Alterada em 27/03 às 15h31min

Governo atualiza lista de países que restringem carne brasileira

Mesmo com a reabertura dos mercados da China, Chile e Egito à carne brasileira, atualmente chega a 31 o número de mercados que adotaram algum tipo de restrição ao produto nacional ou solicitaram informações adicionais ao País, por causa da Operação Carne Fraca. Nesta semana, entraram para lista Peru, que fez a suspensão temporária de dois frigoríficos, além do Bahrein, Marrocos, Zimbábue, Santa Lúcia e Irã. A relação foi atualizada às 13h desta segunda-feira (27) pelo Ministério da Agricultura (Mapa).
A lista mostra que dez mercados decidiram suspender as compras apenas das unidades frigoríficas investigadas na Operação Carne Fraca da Polícia Federal e que outros 14 mercados mantêm algum tipo de suspensão ao produto nacional. Relaciona, ainda, outro mercados que reforçaram o controle pelas autoridades sanitárias (aqui entram os Estados Unidos) e mais um que enviou pedido de informação ao Brasil (Irã). Veja abaixo a relação atualizada):
REABERTOS
  • China: reaberto em 25/março; SIF 530 suspenso; registro de 7 veterinários brasileiros cancelados.
  • Chile: reaberto em 25/março; 21 SIFs envolvidos permanecem sob suspensão temporária.
  • Egito: reaberto em 25/março 21 SIFs envolvidos permanecem sob suspensão temporária.
  • Coreia do Sul: reaberto em 21/março; aumento de amostras inspecionadas.
MERCADOS QUE ACOLHERAM DECISÃO DO BRASIL DE SUSPENDER APENAS SIFs INVESTIGADOS
  • Japão: suspensão temporária de 21 SIFs envolvidos.
  • África do Sul: suspensão temporária e pedido de informações de 6 SIFs exportadores.
  • União Europeia: suspensão temporária, intensificação de controles sanitários (100% das exportações brasileiras de produtos agrícolas) e pedido de informações detalhadas sobre 21 SIFs (decisão mantida em 24/3).
  • Suíça: suspensão temporária e pedido de informações detalhadas sobre 21 SIFs (segue UE).
  • Arábia Saudita: suspensão temporária e pedido de informações de 4 SIFs envolvidos (530, 1010, 270 e 2156).
  • Canadá: suspensão temporária de 2 SIFs envolvidos.
  • Emirados Árabe: suspensão temporária de 6 SIFs exportadores
  • Vietnã: suspensão temporária de 21 SIFs envolvidos
  • Peru: suspensão temporária de 2 SIFs e suspensão por 180 dias de novos pedidos de habilitação.
  • Bahrein: suspensão temporária de 4 SIFs envolvidos (segue Arábia Saudita)
MERCADOS COM BARREIRAS APLICADAS PARA ALÉM DOS 21 SIFs SUSPENSOS PELO MAPA
  • Hong Kong: suspensão temporária e recall no mercado de produtos provenientes dos 21 SIFs envolvidos de produtos cárneos.
  • Argélia: suspensão temporária de produtos cárneos.
  • Jamaica: suspensão temporária com recall de produtos no mercado interno de carne processada.
  • Trinidad e Tobago: suspensão temporária com recall de produtos no mercado interno de carne processada.
  • Panamá: suspensão temporária de carne processada .
  • Catar: paralisação de desembaraço aduaneiro até validação de testes por amostragem de produtos cárneos
  • México: suspensão preventiva de produtos cárneos (Brasil exporta apenas frango).
  • Bahamas: suspensão temporária de produtos cárneos.
  • São Vicente e Granadinas: suspensão temporária com recall de produtos no mercado interno de produtos cárneos.
  • Granada: Recall no mercado interno de carne processada.
  • São Cristovão e Névis: suspensão temporária e recall de produtos no mercado interno de carne processada.
  • Marrocos: suspensão temporária de produtos cárneos.
  • Zimbábue: suspensão temporária de produtos cárneos.
  • Santa Lúcia: suspensão temporária e recall de produtos no mercado interno de carne processada.
REFORÇO DO CONTROLE PELAS AUTORIDADES SANITÁRIAS
  • Estados Unidos: aumento para 100% das amostras inspecionadas (decisão mantida pelo USDA em 23/3) de produtos cárneos.
  • Malásia: elevação dos controles sanitários para nível 5 de produtos cárneos.
  • Argentina: reforço dos controles sanitários de produtos cárneos.
PEDIDOS DE INFORMAÇÃO
  • Israel: pedido de informação sobre unidades exportadoras de produtos cárneos.
  • Barbados: pedido de informação sobre exportações provenientes dos SIFs envolvidos de carne processada
  • Rússia: pedido de informações sobe SIFs específicos de produtos cárneos.
  • Irã: pedido de informações sobre produtos cárneos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia