Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 08h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bolsa de Tóquio fecha no menor nível em mais de 6 semanas

A Bolsa de Tóquio fechou no menor nível em mais de seis semanas nesta segunda-feira (27), influenciada pelo avanço do iene frente ao dólar após o fracasso do governo dos EUA em aprovar um projeto de saúde no Congresso.

O índice Nikkei caiu 1,44% na capital japonesa, a 18.985,59 pontos, o patamar mais baixo desde 9 de fevereiro.

Na sexta-feira, republicanos abandonaram a tentativa de aprovar na Câmara dos Representantes um projeto de saúde em substituição ao chamado Obamacare, no primeiro revés legislativo do governo Trump.

Como resultado, o iene ganhou força em relação ao dólar e os juros dos Treasuries e de bônus do governo japonês (JGBs) recuaram, pressionando os negócios na bolsa japonesa.

Ações financeiras lideraram as perdas em Tóquio hoje. A Dai-ichi Life Holdings caiu 3%, enquanto a Nomura Holdings sofreu queda de 3,5%.

Temores de que o presidente americano, Donald Trump, tenha dificuldades de aprovar novos investimentos em infraestrutura, por sua vez, pesaram em papéis japoneses do setor, caso da siderúrgica JFE Holdings (-2,2%) e da fabricante de equipamentos de construção Kubota Corp. (-3,2%).

Já a Toshiba teve baixa de 2,1%, em meio a riscos de ter suas ações canceladas na bolsa japonesa e apesar de notícias de que sua unidade nuclear nos EUA pretende entrar com pedido de concordata.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia