Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de março de 2017. Atualizado às 17h49.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 17/03 às 17h52min

Dólar recua ante rivais; euro perde força com eleições na França

O dólar recuou ante moedas fortes nesta sexta-feira (17) ainda refletindo a decisão de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), que afirmou que irá manter o ritmo gradual no aperto monetário no país.
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía de 113,27 ienes na tarde de ontem para 112,71 ienes; já a libra avançava de US$ 1,2356 para US$ 1,2396.
Na última quarta-feira, o Fed elevou as taxas de juros dos EUA em 0,25 ponto porcentual, para a faixa entre 0,75% e 1,00%. No entanto, o BC americano afirmou que continua prevendo três aumentos de juros em 2017 - o que contrariou as expectativas dos investidores e fez com que a moeda americana perdesse força.
O mercado, agora, está direcionando o seu foco para a política tanto nos EUA quanto na Europa. Os investidores ainda aguardam por sinalizações da Casa Branca quanto aos planos do governo do presidente Donald Trump para cortar impostos e diminuir regulações, como foi prometido durante a campanha eleitoral.
Ao mesmo tempo, as eleições na França e na Alemanha são assistidas de perto pelos investidores, que temem o avanço de candidatos populistas. Nesta sexta-feira, o euro perdeu forças após uma nova pesquisa de intenção de voto, que mostrou um pequeno avanço da candidata da extrema-direita na França, Marine Le Pen, no segundo turno. No fim da tarde em Nova York, o euro caía de US$ 1,0771 na tarde de ontem para US$ 1,0744.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia