Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de março de 2017. Atualizado às 19h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

Alterada em 15/03 às 20h03min

Meirelles: decisão da Moody's reflete melhora dos fundamentos da economia

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, divulgou nota nesta noite de quarta-feira (15), avaliando que a decisão da Moody's em alterar a perspectiva do rating do Brasil de "negativa" para "estável" reflete a melhora dos fundamentos e a estabilização da economia brasileira. O ministro cita a aprovação, no ano passado, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que criou um teto para o crescimento dos gastos da União e o encaminhamento das reformas da Previdência e trabalhista, além do início da discussão da reforma tributária.
"(Essas ações) mostram o intenso ritmo de trabalho e de reformas da economia brasileira. Isso se reflete também com a política monetária que está assegurando a convergência da inflação para a meta e permitindo a queda de juros", afirmou o ministro.
De acordo com Meirelles, a economia brasileira está reagindo bem a todo esse processo e já inicia uma trajetória de crescimento sustentável. "Portanto, eu acredito que os ratings deverão refletir isso dentro de um processo natural", concluiu. Quando a Moody's anunciou sua decisão, o ministro estava em deslocamento para a Alemanha, onde participará da reunião de ministros das Finanças e presidentes de Bancos Centrais do G-20.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia