Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de março de 2017. Atualizado às 11h11.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Alterada em 08/03 às 11h15min

Indústria de implementos rodoviários tem queda de 30,42% em emplacamentos no 1º bi

A indústria de implementos rodoviários apresentou nos dois primeiros meses de 2017 queda no número de emplacamentos de 30,42%, para 6.619 unidades, ante 9.513 do mesmo período de 2016. A Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir) registrou no segmento de reboques e semirreboques (pesado) retração de 22,49% no primeiro bimestre de 2017, com 2.753 unidades ante 3.552 produtos no mesmo intervalo do ano anterior, ao passo que no segmento de Carroceria sobre chassis (leve) a queda foi de 33,15%, com 3.866 entregas, ante 5.961 em igual período de 2016.
A Anfir espera que após abril possam surgir sinais de retomada, inicialmente no segmento pesado (de reboques e semirreboques). "O transporte da safra brasileira de grãos deverá trazer algum alento à indústria", afirma o presidente da Anfir, Alcides Braga. "Já o setor de Carroceria sobre Chassis poderá se beneficiar a partir de julho se houver a esperada retomada da atividade econômica também nos centros urbanos", comenta, por meio de nota. Para o ano, a expectativa da Anfir é de desempenho positivo, em torno de 10%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia