Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de março de 2017. Atualizado às 19h01.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 07/03 às 19h05min

Opep diz que não espera grande aumento na produção de petróleo dos EUA

O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Mohammad Barkindo, reiterou nesta terça-feira um argumento comum no setor, segundo o qual a Opep, os produtores de xisto e outros estão no mesmo barco e não irão produzir demais a ponto de levar os preços da commodity a uma forte queda.
Questionado pelo Wall Street Journal se a Opep se frustraria caso nos próximos meses a produção de petróleo dos EUA tivesse forte aumento, Barkindo disse que "essa [possibilidade] não está no horizonte".
"A exuberância irracional não deve ser uma característica mais adiante porque todos nós aprendemos nossas lições", afirmou a autoridade.
A Opep lidera um esforço atualmente, que também inclui alguns países de fora do grupo, como a Rússia, mas não os EUA, para reduzir a oferta e impulsionar os preços do barril. A produção dos EUA, porém, registra tendência de alta, o que poderia contrabalançar esse movimento.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia