Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de março de 2017. Atualizado às 16h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 07/03 às 16h06min

Bolsas europeias fecham majoritariamente em queda com dado negativo

As bolsas europeias fecharam sem direção única nesta terça-feira próximas da estabilidade, digerindo um indicador ruim na Alemanha, notícias corporativas e na espera pela reunião do Banco Central Europeu (BCE), na próxima quinta. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em queda de 0,27%, aos 372,27 pontos.
Investidores aguardam o encontro do BCE para saber mais detalhes sobre o futuro do programa de compras de ativos da instituição. Em dezembro, os dirigentes decidiram esticar sua vigência, ante prevista para acabar em março, até o fim do ano, ainda que com um ritmo mais reduzido de compras de bônus.
Antes do BCE, houve decepção com números da Alemanha. As encomendas à indústria na maior economia do bloco caíram 7,4% em janeiro ante dezembro, no cálculo ajustado, número muito abaixo da expectativa de queda de 2,5% de analistas consultados pelo Wall Street Journal.
Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 0,15%, aos 7.338,99 pontos, pressionado também pelo desempenho da Aggreko (-12,95%), que anunciou uma contração de 24% nos lucros no trimestre. Já os papéis da Just Eat tiveram um dos melhores desempenhos do dia, subindo 4,63% após a companhia anunciar alta de 0,5 ponto porcentual nas receitas no trimestre.
Em Paris, o destaque foi o Casino, cujas ações recuaram 5,59% após a empresa revisar para baixo sua perspectiva de lucros, citando incertezas em relação ao mercado brasileiro. A Peugeot, por outro lado, subiu 0,54% após comentários de outras montadoras afirmando que a compra da Opel da General Motors não vai impactar o cenário regional para a indústria. O índice CAC-40 caiu 0,35%, aos 4.955,00 pontos.
Em Frankfurt, o DAX subiu 0,06%, aos 11.966,14 pontos, beneficiado por ações como o da Software AG, que avançaram 2,73% após a empresa anunciar que vai recomprar ações.
Em Milão, o FTSE-Mib subiu 0,03%, aos 19.455,05 pontos. Em Madri, o Ibex-35 caiu 0,02%, aos 9.801,70 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 cedeu 0,10%, aos 4.630,41 pontos. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia