Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de março de 2017. Atualizado às 15h18.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 07/03 às 15h20min

Ministro das Finanças alemão confia que negociações com Grécia serão concluídas

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, afirmou nesta terça-feira que tem confiança de que as conversas sobre a ajuda à Grécia serão concluídas. Atualmente, credores internacionais estão em um impasse em relação à nova revisão da ajuda financeira ao país.
No mês passado, o governo grego se comprometeu com medidas adicionais de austeridade, como cortes em pensões e a ampliação da base tributária após o fim do programa, em 2018, bem como com reformas trabalhistas e a privatização de empresas estatais. Os credores, porém, ainda não chegaram a um acordo sobre o novo pacote de austeridade.
O Fundo Monetário Internacional (FMI) diz que a União Europeia deve se comprometer a aliviar a dívida grega, após concluir que ela é "altamente insustentável". Os países europeus liderados pela Alemanha, porém, querem manter as metas e também medidas adicionais de austeridade. Schaeuble reiterou nesta terça-feira que não está em discussão um alívio extra à Grécia, mas sim a conclusão do programa de ajuda. Segundo ele, um alívio extra poderia ser discutido quando o programa atual acabar, em 2018.
Questionado se a possível saída da Grécia da zona do euro é uma questão, Schaeuble disse que cabe a Atenas decidir sobre isso. "Se a Grécia está na zona do euro, então é preciso também implementar acordos."
O ministro alemão também foi questionado sobre as negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia. Na avaliação de Schaeuble, o resultado das conversas precisam desencorajar qualquer dos outros 27 países da UE de abandonar o bloco. "É importante que nós 27 da UE nos mantenhamos unidos."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia