Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de março de 2017. Atualizado às 18h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 06/03 às 18h11min

Ouro fecha em leve queda, com alta nos juros dos EUA no radar

O contrato futuro de ouro fechou em leve queda na sessão desta segunda-feira (6), pressionado pela perspectiva de um aumento nas taxas de juros dos Estados Unidos pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) neste mês.
Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato para abril recuou 0,08%, a US$ 1.225,50 por onça-troy. Foi a quinta sessão consecutiva de queda do ouro.
Expectativas por parte dos investidores quanto a um aperto monetário na reunião dos dias 14 e 15 de março do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) pressionaram os preços do ouro nas últimas sessões. Juros mais altos tendem a pressionar o metal, já que o ouro passa a competir com ativos cujo retorno é maior, como os Treasuries.
De acordo com os futuros do Fed funds, compilados pelo CME Group, a chance de haver uma elevação nos juros dos EUA na reunião de março é de 86,4%. Na sexta-feira, a presidente do Fed, Janet Yellen, afirmou, em um discurso, que um aperto monetário em março é "provavelmente apropriado" caso os indicadores da economia americana evoluam como o esperado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia