Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de março de 2017. Atualizado às 11h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

Alterada em 06/03 às 11h14min

PMI de serviços do Brasil sobe para 46,4 pontos em fevereiro, diz Markit

O índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços do Brasil subiu para 46,4 pontos ante 45,1 pontos em janeiro, segundo dados da provedora Markit. Com isso, o PMI composto, que considera também o setor industrial, avançou para 46,6 pontos ante 44,7 pontos em janeiro.
Segundo relatório da Markit, a melhora modesta no setor de serviços surpreendeu, visto que os dados preliminares "indicavam que as condições de negócios no setor de serviços do Brasil permaneceram desafiadoras" em fevereiro. "Porém, a demanda mostrou sinais hesitantes de recuperação, com o volume de entrada de novos negócios aumentando pela primeira vez desde outubro de 2016", diz relatório.
A recuperação na demanda para prestadores de serviços foi a segunda em dois anos. Em outubro de 2016, havia sido observada uma outra expansão. No caso do PMI composto, o avanço em fevereiro levou o indicador ao patamar mais alto em 23 meses. Apesar da melhora nos dois índices, a Markit ressalta que os resultados ainda mostram dificuldades do empresariado por estarem abaixo do nível dos 50 pontos, situação que mostra contração da atividade. Acima dos 50 pontos, o indicador sinaliza expansão.
Quase 50% dos provedores de serviços esperam que a atividade de negócios aumente nos próximos 12 meses, com expectativas de uma recuperação econômica e estabilidade política. O nível de sentimento positivo melhorou em relação a janeiro, mas permaneceu abaixo da média para as séries. O grau de otimismo dos fabricantes também melhorou, atingindo sua marca mais elevada em quase cinco anos de história das séries.
A economista da Markit Pollyanna de Lima afirma que o setor de serviços segue no campo negativo mas que sinais positivos indicam que uma "estabilização está prestes a acontecer". "Os dados do PMI para o setor de serviços mostram contrações acentuadas já que as empresas continuam a sofrer com a recessão econômica persistente. No entanto, houve sinais positivos nos últimos resultados", diz.
Pollyanna menciona que algumas empresas beneficiaram-se de uma melhoria na demanda. "Além disso, o grau de otimismo se intensificou, respondendo às expectativas de uma recuperação econômica", escreveu a analista.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia