Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de março de 2017. Atualizado às 16h10.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

construção civil

Alterada em 03/03 às 16h12min

Executivo de banco da Colômbia é acusado de falsificar para ajudar Odebrecht

Uma autoridade do Banco Agrario, uma instituição estatal da Colômbia, tornou-se o mais recente implicado no escândalo da corrupção relativo à atuação da construtora brasileira Odebrecht no país. O vice-presidente comercial do banco, Alejandro Rodríguez, é acusado de falsificar documentos para ajudar o consórcio da Odebrecht a obter empréstimos generosos para um projeto de expansão de um rio.
O procurador-geral da Colômbia afirmou que a investigação das atividades da Odebrecht está descobrindo episódios de corrupção que vão além dos US$ 11 milhões que a companhia admitiu ter pago em seu acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos em dezembro.
Na Colômbia, um ex-senador e um executivo de uma grande companhia também foram detidos por suposto envolvimento com os subornos da Odebrecht. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia