Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de março de 2017. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 02/03/2017. Alterada em 01/03 às 22h36min

Mercados emergentes receberam US$ 17 bilhões no mês de fevereiro

IIF projeta que março deverá repetir o ingresso de recursos externos

IIF projeta que março deverá repetir o ingresso de recursos externos


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
Os estrangeiros elevaram a exposição em papéis de mercados emergentes em fevereiro, principalmente em países como Brasil e Índia. Com isso, os fluxos privados de capital de investidores não residentes para a região subiram para US$ 17,1 bilhões no mês recém-terminado, o volume mais alto desde junho de 2016, de acordo com dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Internacional de Finanças (IIF).
Em janeiro, os fluxos internacionais haviam ficado em US$ 14,1 bilhões. O IIF nota que o interesse dos estrangeiros tem sido tanto por renda fixa como nas bolsas dos emergentes. Os aportes nos mercados locais de dívida somaram US$ 10,9 bilhões em fevereiro, enquanto no mercado de renda variável eles ficaram em US$ 6,2 bilhões. Todas as quatro regiões de emergentes monitoradas pelo IIF tiveram ingressos de recursos em fevereiro.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia