Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de março de 2017. Atualizado às 08h02.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 01/03 às 08h07min

Bolsa de Tóquio sobe com perspectiva de altas de juros e medidas fiscais nos EUA

A Bolsa de Tóquio fechou em alta significativa nesta quarta-feira (1°), impulsionada por expectativas de novas altas de juros e de estímulos fiscais nos EUA.
O Nikkei subiu 1,44%, encerrando o pregão a 19.393,54 pontos. Ontem, o índice que reúne as ações mais negociadas na capital do Japão havia registrado alta marginal de 0,06%.
Comentários favoráveis ao aperto da política monetária nos EUA reforçaram previsões de novos aumentos de juros, impulsionando os juros dos Treasuries e o dólar em relação ao iene. Ontem, o presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em Nova Iorque, William Dudley, disse que a próxima elevação de juros do Fed está mais próxima.
A perspectiva de um ambiente de juros mais altos favoreceu hoje os papéis de seguradoras japonesas, caso da Dai-ichi Life Holdings (+2,7%) e da T&D Holdings (+2,6%).
Já o enfraquecimento do iene em relação ao dólar beneficiou ações dos setores de eletrônicos e automotivo. A fabricante de semicondutores Renesas Electronics saltou 3,7% e a Fuji Heavy Industries, que produz os carros da marca Subaru, avançou 3,3%.
O mercado japonês também reagiu a um discurso do presidente dos EUA, Donald Trump. Em pronunciamento ao Congresso, Trump renovou a promessa de investir em infraestrutura e de reduzir impostos.
Na área de infraestrutura, destacaram-se em Tóquio a fabricante de equipamentos de construção Komatsu (+3,2%) e a siderúrgica Nippon Steel & Sumitomo Metal Corp. (+1,5%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia