Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 02 de março de 2017. Atualizado às 23h48.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 03/03/2017. Alterada em 02/03 às 22h23min

Violência

A violência é o principal item que puxa para baixo o desempenho do Brasil em qualidade de vida, de acordo com dados do relatório Índice de Progresso Social (IPS) divulgado recentemente. Entre os 132 países analisados pelo documento, o Brasil aparece na 122ª posição no ranking de segurança pessoal. Existem os crimes que infelizmente nunca saem dos noticiários, como latrocínios, roubos de cargas, roubos de veículos, explosão de caixas eletrônicos e sequestros. Especialistas listam uma série de medidas para, ao menos, amenizar a violência no País. Essas providências seriam: o desarmamento daqueles que agem na ilegalidade; o combate ao tráfico de drogas de forma efetiva e apoio incondicional à nossa polícia por nossos governantes. O crescimento da criminalidade não diz respeito somente aos policiais, mas aos governantes e às leis arcaicas que sobrevivem até hoje. Só assim a sociedade poderia viver com um pouco de paz. (Danilo Guedes Romeu, professor)
Sem teto
Os sem-teto, moradores de rua, mas, falando politicamente correto, "em situação de rua", estão aumentando. Vejo muitos embaixo do viaduto da Ramiro Barcellos com a Vasco da Gama, outros em frente ao Tribunal de Justiça, na Praça da Matriz, no Centro, e também no viaduto/passarela do Colégio do Rosário, que une as duas sedes do educandário, no qual estudei até os anos de 1960. Para mim, é resultado também da crise, pois vejo pessoas com roupas boas, mas que dormem ao relento. (João Paulo Dihel, Porto Alegre)
Mar do Caribe
O mar do Litoral Norte estava uma beleza no Carnaval. Nenhuma chuva, muito calor, água azul ou verde, transparente, vendo-se o fundo do mar, peixinhos e muita gente mesmo. Realmente, foi o melhor feriadão dos últimos anos por tudo isso. (José Carlos Mendes, Porto Alegre)
Agressão
Não se pode compactuar com a exposição grotesca e aviltante da filha da deputada federal Maria do Rosário (PT). Isso se, realmente, as fotos eram dela. Por isso, concordo com quem tem abominado as tais de "redes sociais", que têm servido mesmo é para atacar, agredir e espalhar mentiras, não importa de que lado venham. (Francisco Paranhos, Porto Alegre)
Assaltos
Realmente, a audácia dos ladrões está assustando demais os porto-alegrenses. Assaltar supermercados no Centro da Capital é demais. Mesmo que se diga que falte policiamento ostensivo com mais brigadianos nas ruas, a situação parece que fugiu do controle mínimo. Crise? Talvez sim, mas está demais, não importa qual a razão. (Maria Helena Rochembach, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia