Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de março de 2017. Atualizado às 22h36.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Notícia da edição impressa de 30/03/2017. Alterada em 29/03 às 20h28min

O custo da violência no trânsito brasileiro

Carlos Santana
A imprudência no trânsito mata cerca de 45 mil pessoas por ano no Brasil e deixa aproximadamente 600 mil com sequelas permanentes, conforme aponta o Ministério da Saúde. Isso significa que o País registra uma infeliz média de 123 mortes por dia - é como se a cada 24 horas caíssem quase dois aviões semelhantes ao que levava a delegação da Chapecoense. Em 2016, só o estado de São Paulo contabilizou 5.727 óbitos nas ruas e estradas, segundo o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.
Por que a tragédia do dia a dia no trânsito, que poderia ser evitada com melhor formação do condutor e um cidadão mais consciente de seu papel, por exemplo, não nos impressiona tanto quanto a repercussão de um acidente aéreo? Será que perdemos a capacidade de indignação diante de um tema tão sério e que merece o engajamento de toda a sociedade?
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia