Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017. Atualizado às 00h04.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

polícia civil

Notícia da edição impressa de 23/02/2017. Alterada em 23/02 às 00h05min

Conclusão de inquérito do caso Plínio Zalewski deve ser postergada

A delegada Luciana Smith deve estender o prazo de investigação sobre a morte de Plínio Zalewski (PMDB) - assessor do plano de governo do candidato a prefeito de Porto Alegre em 2016 Sebastião Melo (PMDB). A previsão inicial previa a conclusão do inquérito para a segunda quinzena de fevereiro. 
O corpo de Zalewski foi encontrado em outubro no banheiro da sede municipal do PMDB - no momento de maior acirramento do segundo turno da eleição, quando Melo disputava o pleito com o atual prefeito, Nelson Marchezan Júnior (PSDB). O assessor de Melo tinha um corte no pescoço e havia uma carta de despedida ensaguentada no local. A Polícia Civil trabalhou com a hipótese de suicídio desde o começo das investigações.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia