Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017. Atualizado às 23h09.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Reestruturação do Estado

Notícia da edição impressa de 16/02/2017. Alterada em 16/02 às 00h13min

Piratini reage à ação do MP sobre patrimônio ambiental

O governo do Estado afirma, em nota divulgada ontem, que a lei aprovada dentro do pacote de reestruturação do Estado declara o Parque Zoológico de Sapucaia do Sul, o acervo do Museu Rio-Grandense de Ciências Naturais e o Jardim Botânico de Porto Alegre como bens públicos e patrimônio ambiental a serem preservados.
A manifestação do Executivo é em resposta à ação pública ajuizada esta semana pela Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público (MP), que impede a venda da área do Jardim Botânico e preserva o patrimônio científico das outras duas instituições. A nota informa que "preocupação com o patrimônio ambiental e científico sempre fez parte da política do governo". A lei diz que o patrimônio passa à gestão da Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia