Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017. Atualizado às 16h38.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

STF

10/02/2017 - 17h43min. Alterada em 10/02 às 17h43min

Ministro Celso de Mello assina notificação de pedido de explicações a Temer

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), assinar nesta sexta-feira (10) a notificação em que pede explicações ao presidente da República, Michel Temer, sobre a nomeação de Moreira Franco (PMDB) para a Secretaria-Geral da Presidência da República, informou o gabinete do ministro.
De acordo com o gabinete de Celso de Mello, o presidente deve ser comunicado oficialmente sobre a notificação nos próximos minutos.
Celso de Mello determinou na noite desta quinta-feira, 9, que Temer se manifestasse dentro de um prazo de 24 horas para explicar as circunstâncias da nomeação. O prazo, no entanto, só começa a contar a partir do momento em que o presidente é oficialmente notificado.
O prazo para Temer prestar esclarecimentos ao STF deve terminar na tarde da próxima segunda-feira (13) informou o gabinete de Celso de Mello.
Mesmo com o presidente em São Paulo nesta tarde, seria possível que algum subordinado a ele recebesse a notificação em seu nome.
Homem de confiança de Temer, Moreira Franco tomou posse como ministro na sexta-feira passada, 3, quatro dias depois de a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, homologar as delações de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht. Moreira Franco é citado em delações premiadas da construtora como sendo o "Angorá".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia