Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017. Atualizado às 14h18.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 10/02 às 15h20min

Peru pede que Interpol acelere captura de ex-presidente Alejandro Toledo

O governo peruano pediu nesta terça-feira (7) que a Interpol acelere a ativação do alerta vermelho em nível mundial para a captura do ex-presidente Alejandro Toledo, sobre quem pesa uma ordem de prisão preventiva por suposto recebimento de um suborno milionário da Odebrecht.
O governo ofereceu também uma recompensa de US$ 30 mil para quem traga dados certeiros sobre o paradeiro de Toledo. Cogita-se que ele possa estar em Paris, onde se comunicou, no domingo, com uma rede de televisão peruana, ou na Califórnia, onde é um professor convidado pela Universidade de Stanford.
"Até as 10h (de Brasília) não foi comunicado o alerta vermelho", se queixou o Ministério do Interior em comunicado. "Pedimos que a Interpol atue com maior celeridade possível ante o alto risco de fuga de Toledo."
Ontem, um juiz ordenou a captura e prisão preventiva por 18 meses de Toledo, que é acusado de receber US$ 20 milhões da construtora brasileira Odebrecht para ajudar na licitação da rodovia Transoceânica, que liga o Norte do Brasil à costa peruana. A promotoria acusa Toledo, que governou o país entre 2001 e 2006, de lavagem de dinheiro e tráfico de influência. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia