Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 09 de fevereiro de 2017. Atualizado às 16h38.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara dos Deputados

Alterada em 09/02 às 17h38min

Relator de comissão da reforma trabalhista mostrará plano de trabalho no dia 14

O relator da comissão da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), disse que vai apresentar na próxima terça-feira (14), o plano de trabalho do colegiado. O presidente do colegiado, Daniel Vilela (PMDB-GO), confirmou para às 14h30min de terça a primeira reunião.
Em sua fala, Marinho disse que fará uma ampla discussão sobre a reforma trabalhista, ouvindo tanto empregadores e movimentos sindicais. "Nós queremos fazer um trabalho que seja o mais amplo possível, nós vamos ouvir as centrais, os trabalhadores, os empresários, os especialistas da área, nós estamos abertos a sugestões", disse.
O deputado também disse ser a favor da tese de que a reforma não pode tirar direitos do trabalhador, apenas modernizar as relações de trabalho. "Eu tenho escutado mantras, que repetem 'nenhum direito a menos'. Eu estou nessa: nenhum direito a menos", comentou.
A comissão da reforma trabalhista foi instalada nesta quinta-feira, 9, na Câmara dos Deputados. Os integrantes do colegiado confirmaram o nome de Vilela como presidente e de Marinho como relator.
A sessão de instalação da comissão foi marcada por questões de ordem da oposição. Entre os principais pontos da reforma está a prevalência de acordos entre patrões e empregados sobre a legislação. Hoje, os contratos de trabalho devem seguir as regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ao todo 23 deputados marcaram presença na reunião. A comissão é formada por 36 deputados são titulares.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia