Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017. Atualizado às 21h35.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 17/02/2017. Alterada em 16/02 às 22h32min

Trabalho para Cachoeirinha vencer a crise

Juliano Paz
Diálogo, seriedade e transparência são um compromisso do nosso governo e método do qual não abrimos mão. Diante da responsabilidade que nos cabe, encaminhamos um conjunto de propostas à Câmara de Vereadores, considerando a necessidade legal de reduzir os gastos com a folha de pessoal, que atingiu mais de 60% do que a cidade arrecada. Aliás, neste mês, o município arrecada em torno de R$ 20 milhões e paga R$ 15 milhões de folha. Restam R$ 5 milhões para pagar dívidas elevadas e atrasadas, além de tentar atender a algumas demandas dos cidadãos e cidadãs.
Iniciamos, imediatamente, o diálogo com servidores e servidoras, com representantes das categorias, justificando os porquês das propostas e abrindo espaço para que outras ideias sejam apresentadas. Essas medidas somam-se a várias outras que adotamos desde antes da posse, objetivando pagar os salários em dia e cuidar das urgências da cidade. Não podemos mais adiar soluções, pois Cachoeirinha precisa dar respostas aos seus 130 mil habitantes, que esperam por serviços nas mais diversas áreas. Sugestões responsáveis, legais e viáveis são muito bem-vindas, com a mesma honestidade com que sempre tratamos todas as tarefas a que nos dedicamos. Buscamos encontrar saídas com muito bom senso e o mais elevado espírito público. É a isso que nos dispomos e a isso queremos chamar à unidade a população de Cachoeirinha.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia