Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017. Atualizado às 22h38.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

equador

20/02/2017 - 21h42min. Alterada em 20/02 às 22h41min

Governista lidera, mas ainda sem vantagem para evitar 2º turno no Equador

Com 90,74% dos votos apurados, o candidato governista Lenín Moreno ainda não tinha vantagem suficiente para vencer no primeiro turno o ex-banqueiro Guillermo Lasso. Moreno tinha 39,09% dos votos, seguido por Lasso com 28,39%.
Pelas regras eleitorais do Equador, para um candidato ganhar no primeiro turno ele deve alcançar mais de 50% dos votos, ou ao menos 40% e 10 pontos de vantagem sobre seu rival mais imediato. Em caso de não ocorrer esse resultado, haverá segundo turno em 2 de abril.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia