Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de fevereiro de 2017. Atualizado às 21h38.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Rússia

Notícia da edição impressa de 07/02/2017. Alterada em 06/02 às 22h37min

Kremlin critica jornalista que chamou Putin de assassino

O Kremlin mostrou indignação após as declarações do jornalista Bill O'Reilly, da Fox News, que chamou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, de "assassino". Em entrevista com o presidente Donald Trump, veiculada no domingo, O'Reilly qualificou o líder russo como "um assassino". Trump rebateu dizendo que os EUA também têm assassinos.
Porta-voz de Putin, Dmitry Peskov recusou-se a comentar a resposta de Trump, mas criticou o jornalista. Segundo ele, as declarações são "inaceitáveis e ofensivas". "Gostaríamos de receber um pedido de desculpas do presidente desta respeitada organização", afirmou Peskov a repórteres ontem, em referência à Fox News.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia