Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 02 de fevereiro de 2017. Atualizado às 12h52.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

estados unidos

Alterada em 02/02 às 13h54min

Trump critica reassentamento de refugiados adotado por Obama

Agência Brasil
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou nesta quarta-feira (2), na rede social Twitter, mensagem criticando a política do ex-presidente Barack Obama de reassentar refugiados nos Estados Unidos.
Trump disse, na mensagem postada, que deve "estudar este negócio estúpido", no qual a administração anterior concordou em aceitar 1.250 requerentes de asilo de centros de detenção administrados pela Austrália nas ilhas do Pacífico de Manus e Nauru. Metade dessas pessoas estão na costa australiana aguardando um destino e são dos sete países afetados pela proibição de viagens de Trump. A Austrália se recusa a aceitá-los.
O presidente divulgou a mensagem após a imprensa norte-americana revelar que Donald Trump deixou o protocolo de lado e interrompeu subitamente uma conversa por telefone com o primeiro-australiano Malcolm Turnbull no final de semana. A conversa, que estava prevista para durar uma hora, durou só 25 minutos, porque Trump ficou irritado com o posicionamento do primeiro-ministro australiano sobre a situação dos refugiados.
A acalorada discussão de Trump com Turnbull ocorreu no sábado (28), no mesmo dia em que teve conversas telefônicas com quatro outros líderes internacionais, inclusive o presidente russo Vladimir Putin. "Esta foi a pior chamada de longe", disse Trump no momento em que encerrou a conversa, em uma referência aos outros telefonemas que teve com líderes mundiais, segundo o jornal The Washington Post e a emissora de televisão CNN.  A Austrália é um dos países mais próximos dos Estados Unidos em termos de amizade e cooperação.
Um dia antes da conversa, na sexta-feira (27), Trump determinou a suspensão da entrada de refugiados por 120 dias, além de suspender indefinidamente a entrada de refugiados sírios.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia