Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de fevereiro de 2017. Atualizado às 08h02.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

carnaval

Alterada em 28/02 às 08h04min

Cacique de Ramos desfila com 8 mil integrantes fantasiados no Centro do Rio

O bloco Cacique de Ramos, um dos mais tradicionais do Rio, fez na noite desta segunda-feira o segundo de três desfiles neste carnaval. Fundado em 1961, berço de uma geração de músicos que marcaram a história do samba, como o grupo Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Jorge Aragão, o Cacique de Ramos tem como tradição desfilar mais de uma vez, centro no Centro do Rio.
Neste ano, os desfiles estão sendo na Avenida Chile, importante via que corta a Avenida Rio Branco, a principal do Centro do Rio A bateria composta por cerca de 200 músicos embalou em torno de 8 mil foliões fantasiados que desfilaram pela avenida, conforme os organizadores do Cacique de Ramos.
Diferentemente dos blocos que desfilam com os foliões atrás dos músicos, o Cacique de Ramos faz um desfile organizado, com algumas alegorias, alas com fantasias temáticas, passistas e porta-estandarte. Na Avenida Chile, grades separam o desfile, no asfalto, do público, que se aglomerou para ver o bloco passar, cantando sucessos como "Coisinha do pai" e "Vou festejar".
O presidente do Cacique de Ramos, Ubirajara Félix do Nascimento, conhecido como Bira Presidente, que está no cargo desde a fundação e é integrante da formação original do Fundo de Quintal, destacou que, desde 1961, o bloco nunca deixou de desfilar. "O Cacique é eterno", disse Bira.
O músico ressaltou ainda que, quando foi criado, o Cacique de Ramos teve papel importante na revitalização no carnaval de rua do Rio nos anos 1960. Já naquela época, os blocos tinham perdido atenção para os desfiles das escolas de samba. Com a atual revitalização do bloco de rua do Rio, que começou no início dos anos 2000, Bira, que completará 80 anos em março, garante que o Cacique continuará. O desfile desta terça-feira, no mesmo local do Centro do Rio, está marcado para as 19 horas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia