Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 11 de fevereiro de 2017. Atualizado às 17h33.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

11/02/2017 - 17h04min. Alterada em 11/02 às 18h34min

Marchezan anuncia que todas as equipes de saúde da família terão médicos

Marchezan anunciou que preencherá vagas de médicos em reunião do Conselho Municipal de Saúde

Marchezan anunciou que preencherá vagas de médicos em reunião do Conselho Municipal de Saúde


JOEL VARGAS/PMPA/
Um problema herdado da gestão anterior - equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) sem médicos - promete agora ser resolvido pelo prefeito Nelson Marchezan (PSDB). O prefeito anunciou que autorizou o Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família (IMESF) a contratar 26 médicos para preencher vagas nas equipes. Hoje 32 equipes da ESF estão sem médico, profissional imprescindível e exigência das regras federais do programa. Segundo o portal da saúde do Ministério da Saúde, são 208 equipes implantadas das 265 credenciadas. 
Seis médicos do Programa Mais Médicos devem chegar à Capital para completar o quadro. Com equipes completas, Porto Alegre poderá receber mais de R$ 300 mil por mês do Ministério da Saúde, previstos para os grupos com médicos. Também serão contratados enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentista e agentes comunitários de saúde para as equipes.
O secretário municipal de Saúde, Erno Harzheim, diz que esta situação não ocorria desde fevereiro de 2015. Marchezan fez o comunicado ao Conselho Municipal de Saúde. Segundo Harzheim, a gestão eficiente dos recursos da saúde permitiu a medida. O prefeito citou também que a contratação segue a prioridades da sua gestão em fortalecer a atenção primária, que é formada pelos postos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia